« Anterior | Próximo »

1 – MATÉRIA PRIMA
Cachaça Sapucaia: A cana utilizada é plantada em nossa área, de variedade selecionada , que proporciona melhor resultado na produção de cachaça;
Aguardente Industrial: Toda cana de açúcar existente pode ser utilizada e normalmente são variedades mais resistentes , para queima e produção mecanizada que é mais utilizada para fazer álcool, açúcar e aguardente.

cana de açucar cachaça sapucaia

cana de açucar cachaça sapucaia

2 – COLHEITA
Cachaça Sapucaia: A colheita da cana para a Sapucaia é feita manualmente, o que permite escolher apenas canas maduras e sem a queima do canavial .
Aguardente Industrial: A colheita da cana-de-açúcar é feita após a queima do canavial , que barateia a colheita mas reduz muito a qualidade, gerando um caldo inferior, além de causar prejuizo ao meio ambiente.

3 – TRANSPORTE

Cachaça Sapucaia: A cana colhida é transportada rapidamente várias vezes ao dia para o engenho, mantendo as canas colhidas mais frescas em benefício da qualidade.
Aguardente Industrial: A cana é colhida por máquinas após a queima do canavial, pode ser transportada a grandes distâncias e moída muitas horas depois.

transporte carro de boi cachaca sapucaia

transporte carro de boi cachaca sapucaia

 

 

 

 

 

4 – FERMENTAÇÃO

Cachaça Sapucaia: Utiliza fermentação NATURAL com leveduras vivas sem qualquer agente químico. Fermentada naturalmente pelo tempo necessário para que as leveduras consumam o açúcar da cana e metabolizem corretamente o álcool. Esse processo pode levar desde 24h até alguns dias e é verificado constantemente pelo mestre alambiqueiro para ser utilizado somente no momento correto.
Aguardente Industrial: Usa muitas vezes fermento químico e soda cáustica, pois requer uma fermentação rápida de 02 à 04 horas apenas, pois é produzida em alta escala.

5- EQUIPAMENTOS
Cachaça Sapucaia: Alambiques tradicionais concebidas para aprimorar cachaça, sem uso de fogo direto, pois a Sapucaia usa somente vapor, com um aquecimento constante sempre em função da qualidade.
Aguardente Industrial: Usa em equipamentos de álcool, as colunas de destilação para obter produção em larga escala.

6- DESTILAÇÃO
Cachaça Sapucaia: Descartamos 30% da produção, ou seja, as partes de sabor inferior e impróprias para consumo. Reduzimos assim as substâncias químicas como Metanol, Aldeídos, Furfurol, Mecaptano, Chumbo, Cobre, etc.
O descarte é de 10% do inicio do processo (cabeça) e 20% final (cauda), aproveitamos somente 70% da produção (coração), o que há de melhor na cachaça.
Aguardente Industrial: Não usa o DESCARTE, para obter maior produtividade. Existem ainda produtores de utilizam cachaça industrial e a redestilam para obter “cachaça bidestilada”, informando o consumidor que trata-se de produto superior por ser “bidestilado”, pratica que descaracteriza o conceito de produção da verdadeira cachaça. Esta pratica tem simplesmente a função de facilitar e baratear o processo de produção, pois assim não há manipulação de cana de acucar.

7- ENVELHECIMENTO
Cachaça Sapucaia: Toda cachaça artesanal é envelhecida pelo menos 01 ano em tonéis de madeira. Na Sapucaia usamos 02 madeiras nobres apenas, o amendoim que não agrega cor nem sabor (neutra) e o carvalho que deixa a cachaça com sabor requintado, leve, suave e bouquet levemente amadeirado, proporcionando assim o produto mais suave e de melhor qualidade.
Temos produtos são envelhecidos de 01 a 21 anos.
Aguardente Industrial: Por ser produzida em grande escala, não passa pelo processo de envelhecimento. O que é produzido for produzido é imediatamente vendido, sem qualquer envelhecimento.

8 – EMBALAGENS
Atenção as embalagens. Embalagens bonitas são um item que demonstra cuidado com os produtos, mas não são garantia de qualidade. É importante buscar sempre um conjunto de informações que complemente sua escolha
A Cachaça Sapucaia é uma marca pioneira, tendo ao longo de seus 80 anos mantido a tradição de seu processo produtivo e o foco em seu tradicional cliente. Isso, colaborou decisivamente para a evolução do mercado de cachaças finas brasileiro.
Foi Pioneira na utilização do conceito de “Cachaça de Qualidade” voltado para o mercado interno, numa época onde o preconceito e a duvida da qualidade do destilado nacional era muito grande. Uma das primeiras marcas de cachaça brasileira no mercado exterior .
Foi pioneira no investimento pesado em envelhecimento da cachaça em tonéis de carvalho europeu para  produção e venda ao consumidor final de cachaça de qualidade envelhecida.
Pioneira na divulgação do conceito de “Cachaça de Qualidade”, com ações de marketing importantes no mercado brasileiro como por exemplo a “Passagem dos carros de Boi pela Avenida Paulista” na cidade de São Paulo em 2000.
Pioneira entre os produtores de cachaça artesanal no uso de embalagens sofisticadas e registro destas patentes de “Configuração em Frasco” com sua garrafa exclusiva “art decó” .
Pioneira na utilização da nomenclatura SAFRA / ANO em seus produtos, tendo sido inclusive objeto de proibição na época, por parte do Ministério da Agricultura, pela difusão deste conceito, fato que hoje é utilizado e explorado por boa parte dos produtores de cachaça.
Enquanto a totalidade das marcas utilizavam-se no máximo duas versões de seu produto (Ouro / Prata) a Sapucaia foi pioneira no uso de diversos rótulos de produtos na mesma linha com a marca principal, como por exemplo; Tradicional / Reserva / Real / Florida / Ouro / Prata.
Pioneira na introdução das “Cachaças Finas” nas grandes redes como “Carrefour” , ”Pão de Açucar” e “Wal Mart”, contribuindo significativamente para o conhecimento do consumidor e a evolução do mercado de cachaças Brasileiro.
Dentre as cachaças artesanais, foi uma das primeiras a abrir suas instalações para visitantes programados, estudantes e curiosos no processo de produção, de forma padronizada e organizada

Contribuiu ativamente para a criação e participação nos circuitos turísticos da região da Serra da Mantiqueira, como parte de sua vocação para divulgar os benefícios da produção de cachaça artesanal de qualidade.
Pioneira na utilização de alambiques paralelos, instalados em conjunto para aumento da capacidade produtiva, porém, com a manutenção do tradicional processo de produção descontinuo.

Algumas informações adicionais:
http://culinaria.terra.com.br/aguardente-pinga-e-cachaca-descubra-as-diferencas-entre-as-bebidas,76f8dae7e64e8310VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

http://super.abril.com.br/alimentacao/qual-diferenca-aguardente-cachaca-pinga-445751.shtml

http://entretenimento.r7.com/receitas-e-dietas/noticias/conheca-diferencas-e-semelhancas-entre-o-rum-e-a-cachaca-20101203.html

Categorias: O que é cachaça?